Guia de árvores para a restauração do Oeste da Bahia

Publicado em Publicações

Ao longo do tempo, as atividades antrópicas passaram a representar uma significativa pressão sobre o meio ambiente em função do uso dos recursos hídricos, do manejo dos solos e da ocupação e do modelo de ordenamento territorial adotados. Em decorrência disto, tornou-se necessário adequar essas atividades às condicionantes estabelecidas para o desenvolvimento sustentável, baseando-se na premissa de garantir a harmonia entre a economia resultante da produção e o correspondente custo ambiental associado. No contexto da preservação das áreas do bioma cerrado, o Código Florestal estabelece percentuais da área da propriedade rural como Reserva Legal - RL e Áreas de Preservação Permanente – APP, necessárias para a conservação dos recursos naturais. O manejo adequado dos recursos naturais, além de benefícios ambientais, pode gerar benefícios sociais e econômicos, por meio do pagamento por serviços ambientais, o que gera bem estar e qualidade de vida à população rural e urbana.

Para acessar, Clique aqui!