Fase I - Geoprocessamento e Cadastramento de Porpriedades Rurais no Oeste da Bahia

Escrito por Kilmara Ramos. Publicado em Geoprocessamento

             A área abrangida pelo presente projeto corresponde às bacias hidrográficas de tributários da margem esquerda do Rio São Francisco, onde ocorre a maior expansão das atividades agrícolas.
         Os diversos setores representativos da sociedade trataram de conciliar os respectivos interesses setoriais por meio da construção de consenso entre o setor produtivo (agricultura) e o poder representativo do interesse social (Ministério Público) em conjunto com a parceria representada pelo IBAMA na conservação e preservação dos preceitos legais relativos à questão ambiental.     Desta maneira, os compromissos assumidos pelas partes deverão garantir a recuperação de áreas degradadas por ações antrópicas, enquadrando-as, segundo os requisitos legais, em tempo e magnitude pactuados. Esta forma de conciliação é determinante para a harmonização dos interesses outrora conflitantes.
           Portanto, para construir um consenso, foi necessária a realização de um diagnóstico da situação ambiental, com foco no mapeamento do uso atual do solo e o respectivo uso recomendado, utilizando imageamento via satélite de alta resolução, de forma a proporcionar uma base compatível para a elaboração dos trabalhos de levantamento que, por sua vez, darão apoio aos futuros trabalhos referentes ao cadastramento dos proprietários rurais e às negociações para a recuperação dos passivos ambientais em cada uma das propriedades rurais nos municípios prioritários da região.
          A execução deste trabalho contou com a participação das seguintes instituições parceiras: Ministério da Integração Nacional – MI, Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba – Codevasf, Laboratório de Sistemas de Informações Espaciais (LSIE) da Universidade de Brasília – UnB, Universidade Federal da Bahia – UFBA, Secretaria de Meio Ambiente e de Recursos Hídricos da Bahia – Semarh-BA, ONG internacional The Nature Conservancy – TNC e Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura – IICA.
          A responsabilidade de coordenação técnica ficou a cargo da Codevasf e a responsabilidade administrativa, do MI em conjunto com o IICA, constituindo um Comitê Técnico que avaliou, referendou e homologou a validade dos produtos elaborados pelas consultorias e serviços contratados.
         A execução do Plano de Trabalho e o escopo de suas atividades estiveram sob a responsabilidade do Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura – IICA e coordenação da Área Temática de Recursos Naturais e Gestão Ambiental.

Gertjan B. Beekman

Esta iniciativa preconizava um espaço territorial correspondente a cerca de 6,4 milhões de hectares correspondente a superfície dos sete Municípios contemplados pelo Projeto. Durante o ano de 2009 foi realizado o mapeamento do uso do solo e a coleta e análise de solos dos municípios de Riachão das Neves, Barreiras, Luiz Eduardo Magalhães, São Desidério, Correntina, Jaborandi e Cocos e o cadastramento de propriedades rurais nos municípios de Barreiras, Luiz Eduardo Magalhães e Riachão das Neves. Em decorrência da importância do resultado obtido e visando dar continuidade ao projeto existe uma grande expectativa de expansão do mesmo para outros municípios da região Oeste da Bahia.

Veja também:

Publicação
+ Link para vídeo